“Fazer de tudo para vencer”

Depois de um mês sem jogos pelo Campeonato Brasileiro – devido à pausa para a Copa América – a Chapecoense volta a campo no próximo domingo (14). O primeiro confronto após o retorno será contra a equipe do Atlético Mineiro, que briga nas primeiras posições da tabela de classificação.

Mesmo diante da possibilidade de o adversário utilizar equipe alternativa – por estar disputando a Copa do Brasil paralelo ao Brasileirão – o técnico Ney Franco não espera vida fácil, mas afirma a confiança no potencial do grupo alviverde. “Sabemos que ele tem um elenco qualificado e que esse tipo de jogo é muito perigoso, porque é dado a alguns atletas que não estão sendo utilizados a oportunidade de jogar, e eles aproveitam isso. Mas, do nosso lado, estamos acreditando no nosso potencial. A equipe está evoluindo em aspectos físicos, técnico e tático, então temos tudo para realizar, perante o nosso torcedor, um jogo seguro, e dentro disso trabalhar com a possibilidade real da vitória”.

Após o longo período de preparação, o comandante alviverde afirmou a evolução da equipe e afirmou que a torcida pode ir para a Arena Condá confiante nos bons resultados. “O que a gente mais espera e, logicamente, o que o torcedor pode esperar, é que a gente melhore o índice de aproveitamento, principalmente dentro de casa. (…) eu avalio que já tropeçamos muito dentro de casa e inclusive comentei com os atletas que a gente já perdeu essa gordura. E o recomeço é na Arena Condá, então a gente quer passar essa expectativa para o torcedor, e é a nossa também: de ter um desempenho melhor e traduzir isso em resultados que nos dêem a garantia de subir na tabela”.

Fazendo uma avaliação geral da intertemporada, Ney Franco destacou o aspecto físico dos atletas e como isso pode demandar tempo, após o retorno, até a completa adaptação à intensidade das partidas. “Nesse começo, todas as equipes têm a tendência a dar uma caída no ritmo de jogo, isso é normal. Mas na sequência, depois do terceiro, quarto jogo, a parte física das equipes vai evoluir com essa parada. O que acontece é que os atletas chegam nos primeiros jogos sentindo algumas dores musculares pelo excesso de treinamento, mas aos poucos tudo vai se encaixando e vão se adaptando à intensidade dos jogos”.

Mesmo que, durante a pausa, a Chape tenha que ter convivido com o desconforto de estar na zona de rebaixamento, o comandante alviverde falou do senso de indignação e cobrança por parte de todos os envolvidos e de como há uma manifestação em favor da retomada das vitórias. “O ambiente que nós temos aqui, dentro do clube, ajuda muito no processo de reestruturação da equipe. Nos cabe, agora, jogar bem e torcer para que o resultado encaixe, para que sejamos efetivos na parte ofensiva”.

A partida entre Chapecoense e Atlético Mineiro, válida pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, acontece no próximo domingo (14), às 19h, na Arena Condá.

Por Alessandra Seidel

Foto Márcio Cunha | ACF

Notícias relacionadas


Últimas Notícias

Chapecoense é o primeiro clube brasileiro a lançar e-book escrito pelos atletas da base

Pré-temporada do Verdão terá início na próxima semana

Informação | 7 de dezembro de 2022

Alexandre Souza é o novo preparador físico da Chapecoense

Chapecoense sub-20 se reapresenta para a preparação da Copa São Paulo

×