Notícias

Claudinei Oliveira fala a imprensa na véspera da partida contra o Brusque

08/02/2019 - 14:55

O próximo compromisso da Chapecoense é visitar o Brusque, neste sábado às 19h. Antes de embarcar para Florianópolis para depois a delegação se deslocar por terra a Brusque, o técnico Claudinei Oliveira concedeu entrevista coletiva. Confira abaixo os melhores momentos.

Jogo contra o Brusque

"É sempre difícil jogar contra o Brusque no seu estádio, até pelo tipo de grama. Aqui na Arena a bola é mais rápida, lá ela fica mais viva. Mas a equipe tem condições de vencer o Brusque, se eu achasse que não teria não escalaria. Jogamos seis jogos, três com o time principal e três com o alternativo e conseguimos 7 pontos com cada, sendo que a alternativa jogou duas partidas fora de casa. O rendimento é bom e temos confiança nos jogadores. Estão fazendo valer essa chance. Esperamos conquistar os três pontos e, talvez, até assumir a liderança da competição".

Roberto e Alan

Já tinha essa ideia de usar o Alan ali na frente. Fomos alternando Vinicius Freitas, Alan e Roberto e acho que o Alan, jogando com o pé trocado na direita, finaliza bem. Ele entra bem na área e, dos três, tem mais característica de meia, de manter a posse de bola, fazer o jogo combinado. Acho que é o ideal pra gente na linha da frente".

Pontos fortes do adversário

O Brusque sempre foi um time difícil de ser batido em casa, com o campo menor. (...) O Marcelo (técnico do Brusque) joga com duas linhas de quatro bem postadas na hora de marcar. Vamos ver como o jogo vai se apresentar. Tem que ter calma, manter a posse de bola e atacar na hora certa, com qualidade".

Rodízio das equipes

"Estamos usando os jogos pra avaliar. O Tharlis é um jogador que fez duas partidas boas, o Hiago fez uma boa estreia também, então estamos observando. Precisamos de algumas peças, principalmente visando o Brasileiro. O objetivo principal da Chape é fazer um ótimo campeonato e manter a equipe na Série A, se possível com vaga na Sul-Americana e na Libertadores. Sei que vamos ser cobrado por resultados, mas não vou abrir mão do rodízio e, mesmo com ele, estamos conseguindo o resultado".

Formações

"A Chapecoense tem essa característica de jogar com três volantes, sem o meia de armação, mas precisamos ter três volantes que façam a bola jogar. Não está descartado jogar com dois volantes e o meia, só que temos ter um meia de imposição física e esperamos que o Yann faça isso. O Yann e o Diego tem condições de fazer isso. Cabe a eles achar o melhor lugar do campo para receber a bola e fazer o jogo rolar".

Vinicius Freitas e Elias

"Pensamos em começar com o Vini Freitas em Brusque, mas pela falta de ritmo de jogo seria uma substituição certa que a gente teria. Se o desenrolar do jogo possibilitar, pensamos em usar ele. Está voltando de lesão.

Em relação ao Elias, ele retornou de empréstimo do Vitória com uma lesão no joelho, que preocupa. Tá recuperando, mas se formos dar oportunidade para outro goleiro no Catarinense vamos usar o Tiepo, que está treinando com a gente toda a pré-temporada. Pela coerência que eu utilizo, se formos dar oportunidade para alguém, será o Tiepo, que vem bem".

Evolução

"Podemos evoluir muito. Temos que achar a formação, como achamos nos últimos três jogos do Brasileiro. A hora que a gente achar a formação, agora que vamos ter três jogos seguidos com a equipe principal vamos ter uma sequência maior e ter um parâmetro. Acho que estamos mais ou menos no mesmo nível das outras equipes do futebol brasileiro. (...) A gente ta tendo resultado e acho que no momento o mais importante é isso. O futebol mais bem jogado acho que vem na sequência da temporada".

Por Gabriela De Toni

Foto de Márcio Cunha

Receba novidades e conteúdos exclusivos
Seu email foi cadastrado com sucesso!
Patrocinadores
Aurora
Havan
Unimed
Umbro
Sicoob MaxiCrédito
Apoiadores
Brahma
Volkswagen