News

Missão cumprida: Chapecoense é Série A!

02/12/2018 - 22:07

“Se fosse fácil, não seria a Chape”. Esta foi uma das frases mais ouvidas na tarde deste domingo (02), na Arena Condá, após a partida contra o São Paulo. Acompanhando a máxima, um sentimento unânime: Missão cumprida! Isso porque com muita emoção, raça, entrega e determinação o Verdão garantiu a sua permanência na elite do futebol nacional. A confirmação do “fico” veio de forma especial, com recorde de público na Arena Condá e vitória sobre um dos cinco primeiros colocados do Campeonato Brasileiro.

Se o clima já era de festa, o gol de Leandro Pereira, aos 22 do segundo tempo, saiu para abrilhantar, ainda mais, o espetáculo. Com a vitória, a Chapecoense chegou aos 44 pontos e encerrou a temporada na 14ª posição da tabela de classificação. Em caso de título do Atlético Paranaense na Sul-Americana, a Chape garante, ainda, vaga para a competição no próximo ano.

A partida:

O jogo, repleto de pretensões, começou com pressão da Chapecoense. Logo aos quatro minutos, Eduardo cruzou para Wellington Paulista, que, dentro da área, foi derrubado por Arboleda. Na sequência, aos oito, Leandro Pereira finalizou com perigo, à direita do gol de Jean. Em resposta,  o São Paulo tentou o ataque, aos 19, com Nenê finalizando e Jandrei aparecendo, seguro, para salvar. O time mandante continuou insistindo e, aos 39, criou uma das chances de maior perigo: após cobrança de escanteio, Leandro Pereira escorou e Wellington Paulista cabeceou na trave.

Com o empate e a combinação de resultados nas outras partidas, a Chape voltou do intervalo com a permanência “parcial”. Ainda assim, o time foi pra cima e presenteou os quase 20 mil torcedores presentes na Arena Condá com um gol. Aos 22, Canteros cruzou na medida para Leandro Pereira empurrar para o fundo da rede. Com o resultado favorável, a Chape - embalada pelo canto apaixonado que vinha das arquibancadas - administrou a partida e sacramentou a vitória.
 

Espetáculo dentro e fora de campo:

Se a trama deste domingo beirou o impecável, muito se deve aos 19.992 torcedores que foram à Arena Condá e, do primeiro ao último minuto, apoiaram a Chapecoense. Um espetáculo à parte nas arquibancadas, que foi o combustível do time dentro de campo e comprovou um dos lemas do Verdão em 2018: Juntos a gente muda o jogo.

A sinergia entre time e torcida, que esteve presente e foi um diferencial nos 90 minutos de bola rolando, permaneceu após o apito final: campo e arquibancada se uniram, numa só voz, para comemorar a permanência.

Missão Cumprida: 
 

Um dos destaques da Chapecoense em 2018, Bruno Pacheco exaltou a permanência e falou sobre a sua identificação com o clube, com a cidade e com a torcida. 

"Se não for sofrido não é Chape, né? Foi um ano muito difícil, muito complicado. A gente fez uma bela campanha no estadual, mas não fomos premiados como a gente sonhava. (...) O importante é que quem estava no trabalho, abraçou a causa. A gente sabia que era muito mais do que 11 dentro de campo, do que 23 que vão pro jogo, do que 30 e poucos do elenco. A Chapecoense, hoje, tem muitos funcionários que dependem do clube. A cidade respira a Chapecoense. E esse clube tem uma história muito bonita, muito emocionante. Quando eu cheguei aqui, eu me identifiquei muito. Falei que foi muito difícil chegar até aqui e que eu ia honrar essa camisa com muito amor. E acredito que a missão foi cumprida. Tínhamos que deixar a Chapecoense onde a gente encontrou: Na Série A." 


Por Alessandra Seidel

 

Receive news and exclusive content
Your email has been successfully registered!
Sponsors
Aurora
Havan
Unimed
Umbro
Umbro
Supporters
Brahma
Volkswagen