Vinícius de Brito Samsel precisa de ajuda para vencer a AME

Mesmo que as atenções da Chapecoense estejam voltadas para os bons resultados dentro de campo e para os objetivos da temporada, a agremiação alviverde não esquece do seu compromisso com a sociedade e, sempre que acionada, faz questão de contribuir com as mais variadas causas. A exemplo do que aconteceu nos casos das pequenas Sofia Helena, de Saudades, e Amanda Soave, de Xanxerê,  agora o clube colabora com a campanha do pequeno Vinícius de Brito Samsel, de Engenheiro Beltrão, no Paraná.

Vinícius tem nove meses e, aos quatro, foi diagnosticado com AME Tipo 1. A doença é rara, de extrema gravidade e afeta diretamente os neurônios motores – responsáveis por ações como realizar qualquer movimento, falar, comer e respirar. Como grande agravante, a AME progride rapidamente e a busca para viabilizar o tratamento – que só pode ser realizado até os dois anos – é uma luta contra o tempo. Atualmente, o pequeno já faz o uso do Spinraza – que atenua o avanço da doença – e tem acompanhamento de fisioterapeuta motora e respiratória e fonoaudióloga. O grande desejo dos pais Douglas e Rayane, no entanto, é que Vinicius tenha acesso ao Zolgensma – considerado o medicamento mais caro do mundo e, atualmente, avaliado em 12 milhões de reais.

Na tentativa de arrecadar a quantia necessária para viabilizar a compra do remédio, a família de Vinícius – com a ajuda de diversos voluntários – tem promovido diversas ativações: uma Vaquinha Virtual, rifas em várias localidades, cofrinhos para troco solidário e pedágios.

Para Adriana Aparecida Possa – que participa, ativamente, na busca de recursos para o tratamento do pequeno Vinicius -, qualquer doação, independente do valor, pode significar a oportunidade de oferecer à criança uma vida normal. “Além de lutar contra a doença, lutamos contra o tempo. O pedido dos pais é que as pessoas colaborem com o que puderem, porque todo o valor, seja pouco ou muito, deixa a família mais próxima de conseguir o tratamento! (…) Vamos lutar todos os dias, até o último dia para que o Vinícius tenha a oportunidade de crescer e ter uma vida normal, ser criança, brincar, correr, fazer arte. Hoje, os dias dele são deitados em uma cama, no sofá da sala, e a única coisa que ele faz é falar. Ele fala com os olhos, expressa a vontade de viver e sair daquela situação”.

A fim de contribuir com a causa, a Chapecoense enviou uma camiseta oficial e autografada do clube – que será utilizada como brinde em uma das ativações – além de divulgar a causa nos seus canais de comunicação.

Para contribuir com a Vaquinha Virtual AME Vinícius, clique aqui.
Para contribuir através de depósito bancário, confira as informações abaixo:

Notícias relacionadas


Últimas Notícias

Primeira edição do Outlet do Verdão acontecerá na próxima semana

Chapecoense é o primeiro clube brasileiro a lançar e-book escrito pelos atletas da base

Pré-temporada do Verdão terá início na próxima semana

Informação | 7 de dezembro de 2022

Alexandre Souza é o novo preparador físico da Chapecoense

×