Chape passa pelo Criciúma e chega à quinta final consecutiva do estadual

De desacreditada à finalista! Assim se resume, até aqui, a trajetória da Chapecoense no Campeonato Catarinense de 2020. Na noite desta quarta-feira (05), a equipe verde e branca conquistou a vaga na quinta decisão consecutiva da competição. E a classificação foi com requintes de crueldade e muito sofrimento: após vencer por 1 a 0 o jogo de ida, o Verdão viu o adversário repetir o placar no embate de volta, encaminhando a decisão para os pênaltis. Nas cobranças, o time alviverde balançou as redes em quatro oportunidades, enquanto o adversário converteu apenas duas cobranças – graças a uma grande defesa de João Ricardo.

A partida: 

O início de partida foi melhor para o Criciúma, que, logo aos quatro minutos, abriu o marcador com Foguinho, igualando o placar agregado da semifinal. Logo na sequência, aos sete, o Verdão deu a resposta com chute de Paulinho Moccelin e, na sobra, cabeceio de Matheus Ribeiro, mas o goleiro Agenor defendeu em ambas oportunidades.

Na volta para a etapa complementar, o Verdão esboçou reação e levou perigo logo aos dois minutos, com Ezequiel invadindo a área e finalizando para corte da zaga. Após um novo equilíbrio das ações da partida e pouca emoção para ambos os lados, o técnico Umberto Louzer investiu na entrada de Anselmo Ramon, Alan Grafite e Foguinho e, nas primeiras participações, eles assustaram o adversário. Aos 34, Alan Grafite roubou a bola na direita do ataque e cruzou na medida para Anselmo Ramon, que finalizou de primeira e mandou muito perto do gol. Na sequência, foi a vez de Foguinho armar a trama e enfiar a bola na área, novamente, para Anselmo, que tocou nela e quase deixou tudo igual. Com a vitória parcial do Criciúma, no entanto, a decisão se encaminhou para as penalidades.

Nas cobranças, a Chapecoense foi mais efetiva, com Derlan, Paulinho Moccelin, Luiz Otávio e Anselmo Ramon convertendo e colocando o time em vantagem. Destaque, também, para a grande defesa de João Ricardo, que impediu que o autor do gol da partida balançasse as redes nas penalidades. O adversário ainda desperdiçou uma cobrança mandando a bola pra fora e, desta forma, o placar final, nos pênaltis, foi de 4 a 2 para a Chape.

Fala, professor! 

Um dos grandes responsáveis pela escalada do Verdão no Campeonato Catarinense, Umberto Louzer comemorou a vaga na decisão, dividiu os méritos com todos do grupo e afirmou que o time buscará a taça. “Vamos em busca desse título. Por todas as dificuldades que enfrentamos ao longo da competição, chegamos com méritos. Soubemos superar as adversidades e agora é nos prepararmos, esperar a data, para que a gente possa chegar forte e conseguir esse título, que vai coroar o grande trabalho que esses atletas vêm fazendo. Quanto à participação do Umberto, tem a parcela dividida com todos dos staff, direção, comissão, atletas… todos os que estão envolvidos no processo, principalmente nesse momento de recuperação dos atletas, fazem parte desse percentual que nos traz até aqui neste momento para poder disputar uma final”.

Próxima partida:

Sem data definida para a realização da final do estadual, a Chapecoense, agora, volta as atenções para o início da Série B do Campeonato Brasileiro. No próximo domingo (09), a equipe estreia na competição nacional contra o Oeste, em Barueri. A partida acontece às 11h.

Por Alessandra Seidel 

Notícias relacionadas


Últimas Notícias

Fechado com a Chape: Goleiro Airton é o novo reforço do Verdão

Três categorias e quatro finais: Base da Chape é destaque em Santa Catarina

Fechados com a Chape: meio-campo Kaio Mendes e atacante Danrlei são oficializados pelo clube

Chape renova contratos com Cleylton, Kevin, Ronei e Pablo Oliveira

Chapecoense é vice-campeã do Sul-Brasileiro BG Prime sub-17

×