Autor de um dos gols da classificação, Aylon já projeta próxima decisão

Autor de um dos gols da Chapecoense na importante vitória contra o Boavista-RJ – que garantiu a classificação da equipe alviverde à próxima fase da Copa do Brasil – o atacante Aylon concedeu entrevista coletiva antes dos início das atividades desta sexta-feira (21). Questionado sobre as mudanças que marcaram a semana da Chape, o atleta falou sobre como o técnico Umberto Louzer levou a equipe ao resultado positivo. “Com o Umberto a gente não teve tempo de trabalhar. Foram dois dias, então foi mais na conversa. Vínhamos fazendo um bom trabalho com o Hemerson na parte tática, nos treinamentos, mas não estávamos conseguindo passar para dentro dos jogos. A principal mudança foi de comportamento. Na conversa que o Umberto teve com a gente, ele deixou a gente mais solto. Ele deu essa confiança pra gente, conversou bastante, e as movimentações que a gente teve contra o Boavista deixaram o time mais solto”

Ainda sobre o trabalho do novo comandante, Aylon destacou que os trabalhos a partir de agora serão cruciais para que o grupo consiga assimilar, ainda mais, as características propostas pelo treinador. “Essa semana que a gente tem agora pro jogo do São José a gente vai conseguir impor mais as características que ele gosta. Mas ele já nos passou que gosta de jogar com a bola no pé, de propor o jogo e atacar bastante e deixar as nossas movimentações bem livres, dando bastante moral pra gente executar sem pressão”.

Projetando o próximo compromisso do grupo – na quinta-feira (27), contra o São José, pela segunda fase da Copa do Brasil – Aylon falou sobre as possíveis dificuldades de atuar no gramado sintético do Estádio Francisco Novelletto Neto. “É um gramado bem difícil. É diferente do gramado do Athletico Paranaense, do gramado do Palmeiras. É mais duro, a bola quica mais, fica mais viva. Tivemos a experiência de jogar lá no ano passado, eu sou do sul e já tive a experiência de jogar umas quatro vezes lá, e até você entrar no jogo e pegar o quique da bola, é difícil. Mas nós vamos treinar bastante e aprimorar o mais rápido possível. Como o empate não é mais vantagem pro visitante, nós temos que nos adaptar o mais rápido. Vamos entrar bem focados, tentar adquirir as características e tentar impor o nosso jogo”.

Com uma sequência de três compromissos fora de casa – incluindo o já realizado confronto contra o Boavista-RJ – Aylon falou sobre a expectativa. “Se Deus quiser vamos voltar pra casa com três resultados positivos. É o que a gente quer” finalizou.

Por Alessandra Seidel

Notícias relacionadas


Últimas Notícias

Fechado com a Chape: Goleiro Airton é o novo reforço do Verdão

Três categorias e quatro finais: Base da Chape é destaque em Santa Catarina

Fechados com a Chape: meio-campo Kaio Mendes e atacante Danrlei são oficializados pelo clube

Chape renova contratos com Cleylton, Kevin, Ronei e Pablo Oliveira

Chapecoense é vice-campeã do Sul-Brasileiro BG Prime sub-17

×